« Página principal | The Earth is about to catch a morbid fever that ma... » | Governo Aposta na Promoção da Educação Ambiental » | Portugal em 11º entre 133 países em performance am... » | Galheteiros descartáveis "são retrocesso ambiental... » | Portugal deverá falhar meta europeia de reciclagem... » | Municípios devem passar a ficar com parcela do IRS... » | Sweden aims to be world's first oil-free country » | Risco de incêndio maior do que o do ano passado » | Captar energia em alto mar » | Rios ibéricos com caudais negociados em Saragoça » 

10 março 2006 

Incêndios florestais ainda por prevenir

Estão a ser feitos nove planos municipais de prevenção contra os incêndios florestais no Grande Porto quando seria suficiente apenas um. Quem o diz é Pedro Macedo, da equipa do projecto Futuro Sustentável, quando fala de uma “região de ambientalistas desorganizados”.

Ana Magalhães

O Grande Porto é a região do país onde há mais incêndios florestais com uma média de cinco incêndios por dia nos últimos dez anos. Só em 2005 ardeu uma área equivalente a um quinto da mancha florestal e estima-se que nos últimos cinco anos o custo social dos incêndios florestais no Grande Porto seja de 17 milhões de euros. A conclusão surge do diagnóstico feito pela equipa do projecto Futuro Sustentável que está a elaborar o Plano Estratégico de Ambiente do Grande Porto. O plano, promovido pela Lipor, tem como objectivo integrar numa acção conjunta os municípios de Espinho, Gaia, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.

Apesar de reconhecer que no Grande Porto tem havido um forte investimento em matéria de Ambiente – nomeadamente nas áreas em que foram criados grupos temáticos no âmbito deste projecto (Água, Ordenamento do Território, Mobilidade e Educação Ambiental) –, a equipa que está a trabalhar no plano estratégico justifica os poucos resultados obtidos com a falta de coordenação dos vários projectos desenvolvidos. Pedro Macedo, do Grupo de Estudos Ambientais da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica, fala mesmo numa “região de ambientalistas desorganizados” e, no caso da prevenção de incêndios florestais, avança que estão a ser preparados nove planos municipais quando bastaria um.

Como resultado da ausência de coordenação aponta a existência de uma taxa elevada de área florestal ardida. Segundo dados da Direcção-Geral dos Recursos Florestais, todos os anos arde no Grande Porto quase o dobro da média nacional e os indicadores estão “bem acima dos valores para os países do Sul da Europa”. Desde 1991 deflagraram cerca de 30 mil incêndios, ardendo uma média de 3,6 hectares por dia sobretudo nos concelhos de Gondomar, Valongo e Maia.

Para ultrapassar este problema, e partindo do pressuposto que a região é expectante em termos de urbanização, a equipa de trabalho vai sugerir a criação de centros de ruralidade que permitam a valorização da actividade agrícola e florestal. A ideia é, segundo Pedro Macedo, criar “espaços radiadores de uma nova consciência” onde se reconheça a função do agricultor. Uma das formas sugeridas para conseguir a interacção entre estes centros e a comunidade em geral é a aposta no turismo rural.

Parque Valongo e Gondomar
Uma das propostas que poderá figurar no Plano Estratégico de Ambiente do Grande Porto é a criação do Parque Regional da Serra de Santa Justa e Pias. “A ideia é antiga, mas até há pouco as câmaras ainda não tinham reunido”, referiu Pedro Macedo, resumindo que agora só falta assegurar condições financeiras para lançar o projecto. Sem concretizar o montante necessário para este projecto nem para todo o plano, o responsável apenas adiantou que uma parte significativa do financiamento poderá ser feito a partir de fundos comunitários, através de candidaturas da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento do Norte.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=ab39e157a941d40a37fd5febd6d3f4e0

Acerca da Cimeira

  • CIMEIRA do AMBIENTE, SEGURANÇA e QUALIDADE
  • 18-20 de Maio de 2006
  • EXPONOR - Feira Internacional do Porto
Powered by Blogger
e Blogger Templates