« Página principal 

08 março 2006 

Rios ibéricos com caudais negociados em Saragoça

Uma maior colaboração entre Portugal e Espanha na gestão dos rios comuns foi ontem garantida publicamente pelos ministros do Ambiente dos dois países como resultado dos trabalhos que tiveram lugar em Madrid e Saragoça nos dois últimos dias.
Espanha admite alterar algumas das regras da Convenção de Albufeira , que regula a gestão dos rios fronteiriços, para que o texto tenha mais em conta as necessidades de Portugal, particularmente nos caudais a transferir através do Douro e do Tejo. Segundo Cristina Narbona, a ministra espanhola do Ambiente, apesar da situação de seca, Espanha reduziu em apenas 15% o caudal do Douro, ainda que no seu percurso pelo país tenha perdido 40% desse caudal. De qualquer modo, Portugal quer obter "uma comunicação melhor e mais transparente", através da troca de dados em tempo real sobre o que corre nos cinco rios partilhados. Por outro lado, o nosso país pretende que os cálculos dos volumes de água a transferir sejam feitos em termos mensais e não anuais, fórmula que atende mais às necessidades durante uma estiagem.
Nestes contactos bilaterais foi também estudada a hipótese de transvase de águas a partir de Alqueva para Espanha.

http://jn.sapo.pt/2006/02/15/sociedade/rios_ibericos_caudais_negociados_sar.html