« Página principal | Parceiros do Programa Viv’A Baixa participam na re... » | Porto Vivo estuda 11 quarteirões nos Aliados » | A criar pontes entre cidades de hoje... e de amanh... » | Três milhões no metro em Março » | QUERCUS toma pulso à ecoconstrução » | Plano da Agenda 21 Local implementado » | Números verdes... » | Agricultura biológica a caminho » | Green.tv: PNUA Lança Primeiro Canal de Banda Larga... » | Cimeira com blogue » 

28 abril 2006 

Lamego: Serra das Meadas assina protocolo com Parque Biológica de Gaia. Parque vai ser melhorado

O Parque Biológico da Serra das Meadas assinou um protocolo de colaboração com o Parque Biológico de Gaia, intensificando assim as medidas que lhe permitirão obter o licenciamento. Assim, do parque de Gaia espera-se uma colaboração ao nível técnico e científico.

O Parque Biológico da Serra das Meadas, uma área de 50 hectares no concelho de Lamego, vai ser melhorado ao abrigo de um protocolo de colaboração celebrado com o congénere de Gaia.

O presidente da Câmara de Lamego, Francisco Lopes, disse à agência Lusa que o Parque Biológico de Gaia irá colaborar a nível técnico, científico e logístico na criação “das condições necessárias para o licenciamento do parque biológico da Serra das Meadas e definição do seu futuro”. “Tivemos uma inspecção e foram detectadas várias situações que não estavam em conformidade com a lei. Por outro lado, queremos desenvolver um projecto de futuro, sabendo, nomeadamente, a quem se dirigirá”, referiu o autarca, considerando que “se as escolas são elementos importantes em termos de visitas, também o serão outros estratos da população”.

O parque biológico de Gaia, que conta com uma experiência de 25 anos, comprometeu-se a apresentar um projecto no prazo de meio ano, dando depois apoio à execução da obra e colaboração técnica, acrescentou.

Francisco Lopes referiu que os estudos estão orçados em 30 mil euros, mas disse não conseguir fazer uma estimativa do valor dos melhoramentos necessários.

O Parque Biológico da Serra das Meadas abriu em 2001 e, segundo o autarca, “está muito bem arborizado, com floresta autóctone, e tem uma fauna que inclui veados, javalis e aves diversas, nomeadamente de rapina”. No entanto, durante a inspecção que lhe foi realizada foram detectados alguns problemas “ao nível da segurança e saúde dos animais e também dos equipamentos de apoio aos visitantes”, acrescentou. Francisco Lopes explicou à Lusa que o parque terá de passar a ter instalações destinadas aos visitantes, nomeadamente uma sala pedagógica, sanitários e um bar.

Por outro lado “só tem uma construção de apoio à alimentação e maneio dos animais, faltando-lhe, por exemplo, salas de quarentena para o caso do doenças”, acrescentou. Atendendo às características específicas da fauna e flora do parque, o autarca gostaria que este prosseguisse “objectivos pedagógicos” e que quem visita Lamego o incluísse no seu roteiro. Gostaria também de integrar uma rede de parques biológicos para que, por exemplo, “os alunos das escolas de Vila Nova de Gaia ou de Vinhais não fossem apenas visitar os parques das suas terras, mas também o de Lamego”.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=4805b26a2fb0f6f7383b591a72887290

Acerca da Cimeira

  • CIMEIRA do AMBIENTE, SEGURANÇA e QUALIDADE
  • 18-20 de Maio de 2006
  • EXPONOR - Feira Internacional do Porto
Powered by Blogger
e Blogger Templates